História em quadrinhos apresenta caminhos para a pecuária sustentável

“Caminhos Sustentáveis da Pecuária – Cartilha de Boas Práticas para o Produtor Rural”, lançada pela Amigos da Terra – Amazônia Brasileira pretende contribuir para que produtores rurais tirem dúvidas sobre o Código Florestal, se regularizarem e, dessa forma, atendam a crescente demanda dos consumidores por produtos livres de desmatamento ilegal. A cartilha foi lançada durante Workshop para imprensa “A Lei Pegou!”, que aconteceu em São Paulo, no dia 13 de junho. more “História em quadrinhos apresenta caminhos para a pecuária sustentável”

Monitoramento dos indiretos: A revolução do paradigma da produção pecuária da Amazônia

“Eu sou filho e neto de pecuarista. Meu avô desmatou Mata Atlântica e meu pai a floreta amazônica. E eu tenho o maior orgulho deles, só que eles fizeram isso na época deles, não cabe a mim dar continuidade a esse processo da mesma maneira. Cabe a mim melhorar”. A fala que abre o vídeo divulgado essa semana pela organização Amigos da Terra – Amazônia Brasileira é do produtor e pecuarista Mauro Lucio, dono da fazenda Fazenda Marupiara, que busca engajar outros produtores na produção da pecuária sustentável.

Ainda apontada como principal vetor do desmatamento da Amazônia, a pecuária no Brasil carece de engajamento de toda a cadeia produtiva para que toda sua cadeia seja monitorada e dessa forma chegue aos supermercados livre de desmatamento, trabalho escravo, conflitos com povos tradicionais e destruição de unidades de conservação.

Assista ao vídeo:

Diante de denuncias feitas por organizações ambientais, em 2009 frigoríficos assinaram junto ao Ministério Público Federal o chamado TAC da Carne, um Termo de Ajustamento de Conduta que utiliza ferramentas de monitoramento identificando a origem da carne. O problema é que recentes operações do Ibama e da Polícia Federal descobriram que ainda existem “vazamentos” nesse monitoramento, principalmente nos chamados produtores indiretos, que fazem cria ou recria no começo da produção, e hoje não estão tendo qualquer tipo de controle e fiscalização.

A boa notícia é que ferramentas de monitoramento existem. E não servem somente ao proposito ambiental. Mauro Lucio conta que consegue aumentar a produtividade da sua fazenda em até 2,7 vezes e dessa forma melhorar seus lucros em até quatro vezes, fazendo o controle individual dos animais. Dessa forma consegue conciliar o controle ambiental, com a lucratividade de seu negócio, mostrando ser possível conciliar desenvolvimento econômico com sustentabilidade.

GTFI: produtores, varejo e indústria se reúnem para discutir propostas de monitoramento

As soluções para os problemas ambientais da cadeia da pecuária podem surgir de um lugar pouco esperado: dos próprios produtores. E justamente para avançar na construção de uma agenda positiva que estiveram reunidos nesta quarta-feira (25), no Golden Ville Hotel, em Marabá (PA) pecuaristas, produtores rurais, representantes do varejo, indústrias e organizações ambientais.

more “GTFI: produtores, varejo e indústria se reúnem para discutir propostas de monitoramento”

Programa debate impacto da operação Carne Fraca no mercado nacional e repercute dados da Radiografia da Carne

O ambientalista, jornalista e ex-diretor da Amigos da Terra – Amazônia Brasileira, Roberto Smeraldi participou nesta quinta-feira (24) do Programa Miriam Leitão, na GloboNews, e comentou a situação do mercado da carne no Brasil após a repercussão da Operação Carne Fraca deflagrada pela Polícia Federal e os problemas de inspeção e rastreamento existentes na cadeia agropecuária. more “Programa debate impacto da operação Carne Fraca no mercado nacional e repercute dados da Radiografia da Carne”